Um biscoito chamado Ronaldo
Monday, December 10, 2018.

Estalou a polémica em torno de um biscoito cozinhado por um português proprietário do café Our Taste of Portugal, em Worcester no Reino Unido que desenha um casal em posição de “cadeirinha”.

Advogada Britânica

Uma rádio decidiu levantar a celeuma sobre as poses do biscoito e passou da posição Kama Sutra para a violação, acusação que o futebolista Cristiano Ronaldo tem pendente mas sem prova definitiva.

Se a mulher foi violada ou não, é assunto para os tribunais. Se a jogada é ou não financeira, é assunto para advogados. Paulo Dentinho (de quem sou amigo pessoal), fez um comentário sobre as mulheres violadas e/ou as que fingem ser violadas para facturar em cima do assunto e viu o seu lugar em risco como Director de Informação da RTP. Se tivesse sido umas semanas antes ou uns meses depois, nada teria acontecido.

Importador e distribuidor de produtos portugueses

Nas redes sociais, multiplicam-se os apoios a Cristiano Ronaldo como se o público em geral tivesse conhecimento sobre os detalhes do assunto a fazer lembrar o caso do antigo Director do FMI Strauss Kahn acusado de violar uma empregada de hotel em New York, caso que deu aso a uma ópera em Londres, musicada por Luis Soldado com libreto de Rui Zink.

E eu por mim? Dou-me a escrever sobre biscoitos como se fosse uma receita judiciária a perguntar como é possível que haja tempo para tanta disfunção mental.

Cabeleireiro NW10

Pessoas que apoiam Cristiano Ronaldo como se fosse uma sentença. Pessoas que condenam um pasteleiro como se fosse um criminoso. E eu confuso com tantas pessoas incapacitadas para pensar que não lhes compete decidir sobre violações, golos ou receitas culinárias.

Aos senhores da rádio que olham para um biscoito como quem pensa em violação, eu recomendo uma visita ás Caldas da Rainha.

Por mim, sobre este assunto, eu não escrevo nem mais um caralho.

Alcino Francisco.

PN

NOTICIAS RELACIONADAS

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *