Transportes grátis em Londres a partir de 20 de Abril
Saturday, July 4, 2020.

O jornal britânico Evening Standard anuncia a decisão da Great London Autority de não cobrar as viagens de autocarro (ônibus) em toda a cidade. A razão para esta decisão, é segundo o Mayor de Londres a protecção dos motoristas. “Sadiq Khan anuncia viagens gratuitas de ônibus em Londres para proteger motoristas” – Refere o jornal londrino para acrescentar “Os passageiros de bus em Londres poderão viajar de graça sob novas medidas para proteger os motoristas.

Especialistas em dívidas e finanças

De referir que existem vários motoristas infectados e alguns óbitos registados numa actividade onde existem vários membros da Comunidade da Língua Portuguesa.

A Transport for London (TfL) anunciou que o público “não precisará fazer o toque de pagamento” com seu cartão ou dispositivo de pagamento a partir de segunda-feira 20 de Abril.

A acção foi projectada para evitar que os passageiros se aproximem da cabine do motorista, onde todos os “bus” têm o leitor de cartão.

Isso ocorre depois que 21 trabalhadores de transporte, incluindo 15 de ônibus, morreram na capital após testar positivo para o Covid-19 – Refere o Evening Standard.

Um minuto de silêncio foi realizado na manhã de sexta-feira para aqueles que morreram após contrair coronavírus.

“A decisão temporária de informar aos passageiros que eles não precisam mais pagar coincide com um julgamento envolvendo passageiros que usam a porta do meio para embarcar em nove rotas, sendo estendidas a todos os ônibus da capital”. Assim, recomenda-se a quem viaja nos autocarros que usem a porta do meio para evitar a aproximação aos motoristas.

“Os passageiros que usam os autocarros de Londres, que normalmente custam £ 1,50 para viagens ilimitadas dentro de uma hora, normalmente embarcam pela porta da frente e saem pela porta do meio, mas um esquema piloto de TfL mostrou que os passageiros podem “manter uma distância segura” ao usar a porta do meio” – Solicita a Great London Autority.

Consultoria em Londres

“Outras medidas de segurança incluem desencorajar o uso de assentos perto dos motoristas, cobrir os buracos em suas telas de proteção com filme transparente e um rigoroso regime de limpeza” – Refere o mesmo diário.

“A directora de operações de ônibus da TfL, Claire Mann, lembrou aos passageiros que usassem apenas o transporte de Londres para viagens essenciais”. Ela disse: “Os motoristas de ônibus são fundamentais para garantir que trabalhadores críticos, como funcionários do NHS e mercearias, possam desempenhar os papéis vitais que desempenham durante essa emergência nacional. Seus esforços são nada menos que heróicos, e é essencial que não deixemos pedra sobre pedra quando procuramos protegê-los. Estender o embarque somente na porta do meio pela rede de barramento adicionará outra camada de protecção, além das outras protecções existentes”.

“Mesmo com essas melhorias significativas de segurança, gostaria de lembrar aos londrinos que fiquem em casa para garantir que trabalhadores críticos e motoristas de ônibus de Londres possam circular pela cidade com segurança”.

Transportes internacionais

Pete Kavanagh, secretário regional do sindicato Unite (Sindicato dos motoristas), que fez campanha para que o embarque na porta da frente fosse proibido em toda a cidade de Londres, congratulou-se com a notícia. Ele disse: “Este é um movimento muito bem-vindo e estamos muito aliviados por o TfL estar ouvindo o Unite e seus membros. Perdemos membros da nossa família de motoristas nos últimos dias e recusamos perder mais. A Unite vem pedindo o embarque central como uma medida essencial de segurança durante esses tempos, porque os trabalhadores de ônibus estão, compreensivelmente, com medo de sua saúde”.

Leia também sobre uma portuguesa que é motorista de autocarro em Londres.

PN/Londres

Fonte identificada

NOTICIAS RELACIONADAS

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *