Ryanair pode abandonar operações em Portugal
Sunday, November 18, 2018.

O diretor executivo Thierry Ligonnière da ANA Aeroportos diz que a Ryanair pode abandonar Portugal a qualquer momento. Suas declarações  na Assembleia da República, na véspera da greve de pessoal de cabine que já obrigou ao cancelamento de 150 voos.

Advogada Britânica

Ele também lembrou  deputados da Comissão parlamentar de economia que a companhia aérea “Ryanair pode dizer que já não encontra condições operacionais e económicas suficientes para preencher os seus objectivos e deixar as operações” em Portugal.

Ontem a companhia aérea de baixo custo comprometeu-se a negociar acordos coletivos com os tripulantes de cabina antes do fim do ano, incluindo salários, tempos de descanso e contratações diretas de pessoal.

Ryanair emitiu um comunicado em que anunciou a sua disponibilidade para negociar matérias contratuais coletivas e benefícios locais para os trabalhadores de cada país.

Notariado em Português em Londres

A companhia irlandesa comprometeu-se ainda a negociar com os pilotos, antes de 31 de dezembro, nomeadamente matérias salariais, turnos, licenças anuais, mudanças de base e progressões nas carreiras.

30.000 PASSAGEIROS AFETADOS EM 6 PAÍSES

Segundo a empresa, a greve marcada para sexta-feira pelos tripulantes de cabina com base em Espanha, Bélgica, Holanda, Portugal, Itália e Alemanha deverá afetar cerca de 30.000 passageiros.

Importador e distribuidor de produtos portugueses

A Ryanair é uma companhia aérea de baixo custo irlandesa com base em Dublin, República da Irlanda. No entanto, desenvolve a maioria das suas operações a partir do Reino Unido, nomeadamente a partir da sua principal base (hub), Aeroporto de Londres Stansted. É actualmente uma das maiores companhias aéreas da Europa no setor low cost.

PN/Geovanna Cristina

NOTICIAS RELACIONADAS

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *