O que os brasileiros pensam da “francesinha”
Thursday, November 15, 2018.

Se está a pensar numa mulher que tenha nascido em França, esqueça. Você só pode comer a “francesinha” com talher. Garfo, faca e três palitos.
A “francesinha” tem uma frente côr de queijo derretido com molho de tomate. Geralmente picante. Alguns cozinheiros espetam um camarão no lugar da cereja e outros deixam o queijo ver a gema amarela de um ovo “a cavalo”.
Envio de dinheiro para Portugal. A marca de confiança.

Algumas histórias, rezam origens na Bélgica, outras nos caldos da Nestlé. A única coisa que se conseguiu descobrir até hoje, é que o sabor não se exporta. Sabemos quando sabe à bandeira.

A “francesinha”, é transversal à Língua e qualquer dia propriedade da UNESCO apesar de ser um snack. Comer uma “francesinha” contribui seguramente para uma dieta que tem tudo apesar de ser vadia. A fama desta “francesinha”, vem das mesmas terras do Vinho do Porto.
Na atribuição dos prémios do Portuguese Food Festival, reunimos os convidados brasileiros para comer a “francesinha”.
Para Karlla Costa da Silva do escritório Nabas Legal, o prato é definido como “maravilhoso” enquanto que para Bianca Edwards da Aspect Plus o adjetivo é “delicioso”. Para Marcos Silva, a legenda é simples. “Muito bom. Gostei”.
Envio de dinheiro para Angola. A marca de confiança.

Já antes, Itamara Dall Alba Regis da Casa Brasil tinha apelidado a “francesinha” de um “espectáculo culinário”.

A generalidade dos estabelecimentos de restauração portugueses, principalmente os originários do Norte de Portugal, têm a “francesinha” no menu.
Prove. Vai ver que vai voltar.

NOTICIAS RELACIONADAS

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *