Medos e fobias
Wednesday, July 18, 2018.

Como Medos e fobias podem ter a sua origem em vidas passadas
Todos temos medos, medo do escuro, medo de aranhas, medo da água…. mas para certas pessoas estes medos podem ser mais intensos e limitantes. De tal forma estes medos podem limitar e transtornar a sua vida que as pessoas procuram ajuda para os resolver.
A Fobia pode ser definida como o medo excessivo, persistente e desproporcional à ameaça real de um objecto, animal situação ou pessoa. Quando se possui um medo ou aversão inexplicável e há claramente uma ausência de uma experiencia traumática associada ao objecto foco do medo, chamamos a esse fenómeno fobia.
A diferença entre o medo e a fobia é que no medo existe uma ameaça real e possibilidade de dano daquilo que tememos; e na fobia o medo é desproporcional à ameaça real e pode atingir um nível tão elevado que limita a vida da pessoa, sendo por isso considerado patológico. Apesar de as pessoas saberem conscientemente que o seu medo não tem sentido, elas não conseguem deixar de senti-lo.
Existem duas origens possíveis na fobia, uma na vida actual geralmente na infância e outra em vidas passadas. Quando os métodos tradicionais cognitivo comportamentais e exploração de traumas na infância não libertam e alteram o sintoma, uma regressão à origem deste sintoma, leva o paciente directamente a uma vida anterior.
Normalmente o medo irracional nesta vida tem uma ligação com a vida passada e muitas vezes directamente ligados ao momento da morte nessa respectiva vida.
Por exemplo é muito comum pessoas com medo de água, ou mar, ao regridirem para a origem desse medo se verem noutra vida a morrerem afogadas, ou mesmo torturadas com água em situações de tortura e guerra.
Pessoas com claustrofobia, medo de estar em locais fechados como por exemplo medo de andar de elevador, carro ou avião, quando regridem para a origem do sintoma, vão a vidas anteriores onde descobrem que morreram presas sem se conseguirem libertar. Como por exemplo, entre escombros de um edifício, presos por motivo de explosões, terramotos ou outras intempéries naturais.
Um caso interessante que me surgiu foi a de um homem com medo de gatos e felinos. Tudo corria bem na vida deste homem até se apaixonar por uma mulher com 2 gatos. O medo era paralisante e como o amor era mais forte ele decidiu procurar ajuda. 
Dado que nesta vida nunca tinha tido nenhuma experiência traumática com gatos, muito pelo contrário os gatos gostavam muito dele o que lhe causava ainda mais constrangimento.
Decidimos explorar a possibilidade de ter origem numa vida passada. 
Quando regrediu para a origem do medo de gatos este homem regrediu a uma vida no tempo dos Romanos em que era escravo e tinha morrido no circo romano comido pelos leões. Os escravos proporcionavam entretenimento lutando entre si e mais tarde com Leões proporcionando um ‘espectáculo’  ao serem comidos. Muitos escravos na altura morreram assim.
O medo de gatos neste homem diminuiu bastante mas ainda havia algum resíduo de medo, depois de explorar esta memória inicial. Ainda descobrimos mais duas vidas em que morreu atacado por animais felinos. Uma em África, era criança parte de uma tribo foi atacada por panteras e morreu. Outra vida como homem em que também foi atacado por animais selvagens e morreu.
Normalmente depois de vivenciadas e processadas as memórias traumáticas de outras vidas o sintoma de medo irracional nesta vida, neste caso o medo de gatos, tende a desaparecer. Sendo a regressão a vidas passadas uma óptima avenida para explorar e libertar certos medos.
 
Se tem algum assunto que pretende ver abordado nas minhas crónicas ou se tem alguma questão que gostaria de colocar , envie o seu e-mail para  marta_pires@yahoo.com .
Marta Pires

NOTICIAS RELACIONADAS
Leave a reply.