Primeiro estabelecimento a ter problemas com as regras do Corona vírus em Boston é português
Sunday, August 9, 2020.

A desobediência às regras do bloqueio levaram as autoridades a suspender a licença de abertura ao público da Beira Alta Deli. “Este foi o primeiro estabelecimento a perder a sua licença no Condado” – refere o jornal Lincolnshire Live.

Finanças empresariais

A polícia compareceu no local após uma denúncia anónima que dava este estabelecimento como estando aberto para negócios em 2 de Maio, assunto que foi comunicado ao Depratamento de Licenças do Boston Borough Council.

Refira-se que os cafés estavam informados da necessidade de estarem encerrados desde 21 de Março como medida do bloqueio. Estes estabelecimentos foram no entanto mais tarde autorizados a fazer serviço de “take away”.

As autoridades visitaram o local e falaram com a sua proprietária Patrícia dos Santos Pereira que estava a remover produtos para transformar o estabelecimento numa mercearia. A 29 de Maio as autoridades suspeitaram que o estabelecimento não estava “a operar segundo a Legislação” – refere o mesmo jornal. As autoridades confirmaram a presença de três homens fora do espaço sem contudo respeitarem o distânciamento social requerido por Lei. Mais tarde, numa segunda visita, a polícia encontrou dois homens a beber no interior.

A polícia detectou ainda “loiça a secar no tabuleiro e dois caixotes de lixo junto ao balcão  com diversas xícaras de café (embalagem de “take away” recentemente usados.

A proprietária deu como desculpas o facto de “não conhecer a Legislação britânica, não ver TV inglesa e não saber usar a internet culpando as autoridades por não terem fornecido informação detalhada sobre o que se podia ou não fazer” – adianta a mesma fonte.

Por seu turno, a polícia acusa a empresária portuguesa de “falsas declarações e que as evidências “indicam que esta estava consciente que estava a violar a Legislação” adiantando que esta atitude estava relacionada com “dificuldades financeiras como razão para a ilegalidade praticada”.

O mesmo jornal afirma ainda que muitas pessoas e empresas estão a atravessar sérias dificuldades mas que isso não é razão para arriscar a vida de outros.

Serviços de Consultoria

A polícia local considera pedir que a revogação da licença seja analisada segundo o facto da empresária ter posto em risco os seus clientes e outras pessoas.

A empresária portuguesa contudo negou o que foi relatado pelas autoridades. “Não estou ciente de nada do que foi relatado mas farei o possível para ter mais informação” – Disse a empresária em e:mail enviado. Patrícia Pereira lamenta ainda não poder recorrer ao sistema de vigilância já que tinha retirado as cameras quando decidiu alterar o café.”Eu gostaria de ver evidências da acusação já que desde que o bloqueio começou só voltei ao café naquela data. Eu estava a mover os produtos de mercearia para o café com a minha família e ninguém bateu à porta” – revela a empresária que assume ter conversado com a polícia entre as 20 e as 20h30 quando se encontrava a fechar a porta do café. “A polícia não bateu na porta porque eu já estava do lado de fora” – Afirma.

A polícia confirmou ainda que acusa a empresária de não ter o documento referente à sua licença de instalações e não ter provas da Formação do seu pessoal.

Wellfare Advisors – Segurança Social

A polícia confirma que este foi o primeiro estabelecimento a ser encerrado por esta razão. A renovação da licença será apreciada em tempo oportuno pelo respectivo Departamento do Council.

Fonte e foto: Lincolnshire Live

Palop News / UK

NOTICIAS RELACIONADAS

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *