A grande vitória da Comunidade Portuguesa de Londres como destaque do ano
Sunday, February 23, 2020.

O (MTSP) “Movimento também somos portugueses” que nasceu no Portuguese Community Centre em Kennington, Londres, desenvolveu um trabalho que abraçou toda a Diáspora Portuguesa em redor do Mundo.

Afro Português Restaurante em Barking

Uma petição lançada na internet captou a atenção do Conselho das Comunidades através da subscrição do Conselheiro António Cunha nas primeiras linhas da petição.

Na maioria dos países onde existe Diáspora Portuguesa houve alguém a subscrever esta petição que resultou no apoio do Secretário de Estado das Comunidades José Luís Carneiro que ajudou a aprovar a Lei que fez dos expatriados portugueses um universo de milhão e meio de eleitores.

Este aumento substancial veio também estabelecer novo recorde na abstenção. Em todo o caso, o mais notável foi o aumento do número de eleitores. ” Ficou provado que o  voto presencial não serve os portugueses no estrangeiro” – Revela um comunicado do Movimento.

“Por cada português que votou, houve outro que não o conseguiu fazer” – Diz, tornando o universo de leitores activos para os três milhões.

Considerando que o trabalho não está concluído, o Movimento inscreve nas suas aspirações mais alterações à Lei Eleitoral.

– Que seja uniformizado o sistema de voto dos emigrantes portugueses, sendo o voto postal admissível em todas as eleições

– Que seja feito um piloto de voto pela internet como possível meio de evitar os problemas do voto postal

– Que face ao grande número de votantes seja analisada a possibilidade de aumentar o número de deputados a eleger pela emigração, e uma consolidação destes num único círculo da emigração.

Este será o grande tema que discrimina a Diáspora no número de deputados que elege. Independentemente do volume de votos, apenas um número restrito de deputados é eleito e os votos da Diáspora limitam-se a manter a média; Europa e Fora da Europa. Dois círculos bastam para os cinco milhões de portugueses espalhados pelo Mundo.

Depois da grande vitória conseguida, este Movimento nascido em Londres encontra novos argumentos para continuar a sua luta pelos portugueses que vivem fora de Portugal.

Também o voto digital (pela Internet) está na lista de reivindicações. Ao longo do seu percurso, o MTSP tem fundamentado as suas aspirações com pareceres técnicos internacionais.

Alimentação sem Glúten 100%

“Não temos garantias técnicas de que resulte” – Revela o deputado eleito pelo PS pelo Círculo da Europa.

Carlos Gonçalves, deputado eleito pelo mesmo Círculo da Europa pelo PSD e ex-Secretário de Estado das Comunidades mostra-se mais confiante.

“Apresentei algumas sugestões no sentido de se avançar nesse caminho” – Revela.

A verdade é que oferecer aos portugueses a viver no estrangeiro o mesmo direito ao número de deputados dos portugueses a residir em Portugal, traria para a Assembleia da República um “tsunami” com “terramoto” à mistura.

Na ausência de experiências anteriores que permitam agora dividir o eleitorado médio antes das eleições num processo de sondagens, torna-se difícil a tarefa de discutir o aumento do número de deputados para as Comunidades espalhadas pelo Mundo embora legítima.

Terá mesmo tanto de legítimo como de discriminatório.

NOTICIAS RELACIONADAS

One Reply to “A grande vitória da Comunidade Portuguesa de Londres como destaque do ano”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *