De alegria também se chora
Saturday, July 4, 2020.

Publiquei um post na minha página pessoal do Facebook dizendo que tinha dois casos de portugueses com falta de comida. O que aconteceu a seguir foi de tal forma assombroso que merece ser relatado.

Especialistas em dívidas e finanças

Ao contrário do que muitas vezes se diz, a comunidade de Língua Portuguesa no Reino Unido está unida. Talvez um pouco mais unida do que em situações normais mas é nestes momentos que a união se mostra.

A partir de uma instituição de Solidariedade Social (Charity) recebi o pedido de apoio para duas pessoas que estavam em estado de fome. Sem dinheiro e sem comida “estas pessoas estão a entrar em desespero” – dizia a mensagem recebida.

Ainda o post tinha apenas alguns minutos e tinham-se multiplicado as mensagens de ajuda disponível. Em menos de meia hora, estavam encontradas mais soluções que as necessárias e o meu esforço estava agora vocacionado para agradecer e recusar o excesso de ajuda.

Tirei alguns segundos para pensar na expressão. EXCESSO DE AJUDA. Eu tinha agora comida e até ofertas em dinheiro e ninguém a quem oferecer. As ofertas em dinheiro, decidi encaminhar para instituições que estão no terreno a distribuir comida. Instituições com provas dadas e em quem confio por maioria de razões.

As ofertas em comida, tive que recusar por não ter a quem as entregar.

Decidi escrever esta crónica para partilhar com os leitores esta imensa alegria de ter recebido “Excesso de ajuda”. Para mostrar à Comunidade de Língua Portuguesa que tipo de comunidade somos e como nos comportamos quando somos chamados à solidariedade.

Decidi escrever esta crónica para partilhar o orgulho que senti (e continuo a sentir) numa comunidade capaz desta proeza de não se esquecer de si mesma apoiando os seus. Portugueses, brasileiros e africanos de Língua Portuguesa, muitos foram os que responderam presente para as dificuldades de apenas duas pessoas.

Transportes internacionais

Esta atitude por parte de quem fala Português no Reino Unido, refrescou-me a memória de Fernando Pessoa quando escreveu “A minha Pátria é a minha Língua”.

Tive que me sentir orgulhoso de todos os que falam Português no Reino Unido que mostraram através de um pequeno exemplo a grandiosidade da solidariedade e faz-me acreditar que seja o que que venha a acontecer, esta “ilha” que somos no Reino unido se manterá viva, activa e solidária.

Por todas estas razões, entendi que devo a esta comunidade uma palavra e um desejo. A palavra, é necessariamente “Obrigado” e o desejo é para que se mantenham unidos num momento em que a união é um combate à solidão.

Alcino Francisco

PN/Londres

NOTICIAS RELACIONADAS

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *