Palop News, Noticias em Portugues no Reino Unido

  • Aumentar fonte
  • Tamanho normal
  • Diminuir fonte
Home Notícias gerais
Notícias gerais

Contas à moda do Brexit

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Um dos detalhes que é dado como seguro, é que os imigrantes que estão em Inglaterra há menos de cinco anos, serão descriminados de uma forma que ainda não se sabe bem qual. De resto, ainda ninguém sabe nada de nada embora haja algumas discussões públicas em ebulição.

Na voz popular, mesmo que politicamente nada esteja confirmado, circula a informação de que os imigrantes que serão autorizados a permanecer, terão que estar em Inglaterra há mais de
 

Com o Brexit Londres emagrece e Frankfurt engorda

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Frankfurt é o Principal ponto de Cruzamento da EU.
O centro financeiro de Londres emagrece e o de Frankfurt engorda. Segundo a imprensa alemã, em 2014 trabalhavam na City of London 358.000 empregados bancários. Com o Brexit 70.000 terão de ser deslocados, dado a Grã-Bretanha passar a não pertencer à UE. Também a instituição de supervisão bancária EBA terá de deixar Londres. Isto porque muitos operadores internacionais têm de operar a partir de um país da UE.

Em Frankfurt, em 2015 trabalhavam 62.500 bancários em 180 Bancos e no BCE. Frankfurt, que tem 40% do tráfego de dados europeus e com o melhor cruzamento aéreo internacional irá ver aumentada, em dezenas de milhares, o número de banqueiros e de
 

Brexit escondido com rabo de fora

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Londres adormeceu tranquila e acordou de ressaca. O Reino Unido, tinha ditado o impensável da noite anterior e os londrinos apressaram-se a condenar o resultado. Nada a fazer; o veredicto estava escrito e publicado.

A partir desta manhã, David Cameron fica na história como o homem que terá destruído duas uniões. A do seu próprio país e a da Europa.

Imediatamente, os discursos políticos fizeram-se sentir em todos os quadrantes enquanto que nas ruas, as relações de vizinhança se foram azedando. 17.410.742 dos britânicos votaram pela
 

Jeremy Corbyn debaixo de Fogo

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
O Labour de Jeremy Corbyn está debaixo de fogo com as demissões  do seu Governo sombra, a acontecerem em catadupa. 

Estas demissões, seguem-se ao problemático Domingo em que Corbyn demite a Secretária dos Negócios Estrangeiros deste mesmo Governo, Diana Johnson. Após esta demissão forçada, onze outros membros anunciaram a sua saída. Só esta manhã (27-06-2016), mais quedas se apresentaram e desta vez foram Anna Turley  (Ministra para os assuntos da Sociedade Civil)  e Toby Perkins, o Ministro das Forças Armadas.

Quando já se pensava que o pior tinha passado e que agora o Labour se iria reconstruír, eis que surge mais uma queda vertical quando, o deputado Chris Matheson se demite do seu cargo de Secretário Parlamentar, também esta manhã. A este, seguiram-se Stephen Kinnock que passa a pasta de Secretário Parlamentar para Angela Eagle e saem ainda do Governo Sombra, o Primeiro-Secretário de Estado, o Secretário de Estado para os Negócios, Inovação e Estabilidade.

Com as demissões que começam a parecer imparáveis, o Labour Party começa a pensar num novo secretário geral, cargo, a que Jeremy Corbyn também se irá candidatar, apesar da sua legitimidade e credibilidade terem sido postas em causa após uma mensagem "mal passada" aos eleitores, segundo opiniões de deputados e militantes deste partido. 

Mesmo assim, Corbyn insiste em ficar, afirmando em público: " eu fui eleito por milhares de militantes e não vou traír a sua confiança" e acrescenta: " todos aqueles que queiram a mudança na liderança do Labour, terão de se candidatar ao cargo para o qual eu também me candidato".

Postas estas cartas na mesa, a idéia que ficou da campanha para o "Remain" por parte do labour, é que este não soube comunicar com os seus eleitores. Pesa ainda o facto de terem sido as áreas dominadas pelo Labour que votaram "Out". 
O que significa isto? Vários membros influentes do Labour Party alegam que Jeremy Corbyn é um mau líder, incapaz de influenciar o seu eleitorado.
Certo, é que este assunto é muito delicado, está ainda em desenvolvimento e aguardam-se cenas dos próximos capítulos.

Certo também, é que foi Jeremy corbyn quem perdeu no referendo.
Artigo: PN
Foto: Labour
 

Brexin

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
O referendo no Reino Unido foi suficientemente esclarecedor. A margem de vitória pelo “Brexit”, deixa claro que a Inglaterra quer sair da União Europeia mesmo que com uma margem mínima. De resto, a Inglaterra, sempre esteve fora do Euro e do espaço “Schengen” e por isso, nunca foi um membro pleno da União o que poderia ser considerado injusto em relação a todos os outros membros.

Com este referendo, perdeu o Reino Unido, perdeu a Europa, perdeu toda a gente. Em primeiro lugar, ficou aberto o precedente para
 

Um dia de Portugal pouco português

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
A Organização do DoP (Dia de Portugal 2016), demonstrou todo o seu desconhecimento logo que escolheu o seu jornal oficial, de uma forma nunca vista nos 40 anos de história do evento. Ao escolher o jornal brasileiro «Brazilian News – Notícias em Português», mostrou uma total e perfeita ignorância sobre as questões de marketing e comunicação.
“Escolhemos este jornal por ser o único que sai de forma semanal” – disse um membro da Organização do
 

Das duas três

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Ao contrário do evento que aconteceu em Paris para a Comunidade Portuguesa, o DoP (Dia de Portugal em Londres 2016), foi cancelado. As razões para este cancelamento, têm supostamente que ver com as condições de tempo e a típica chuva britânica que aparentemente, não ofereciam as condições de segurança para que o evento pudesse acontecer. Podendo ser uma das razões, é suposto haver outras.

Basta recuar cinco anos para vermos a poucas milhas de distância, um Dia de Portugal carregado de chuva e mesmo assim eficazmente conseguido. Por outro lado, bastaria olhar para Paris, onde, no mesmo dia, a Festa da Rádio Alfa aconteceu.

Olhando para as grandes diferenças entre as duas capitais europeias, é que em Paris, o financiamento é de
 

Martinho da Vila atua no próximo dia 28 de Junho em Barbican pelas 8 p.m.

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
O músico brasileiro conta com mais de 50 anos de carreira e 40 álbuns de estúdio que o consagram um dos ícones da música brasileira.
Tendo começado a sua carreira como compositor de samba de enredos, Martinho da Vila continua a ser um representante de uma das mais tradicionais escolas de samba do Rio, Vila Isabel, de onde adquiriu a sua alcunha “da Vila”.

Ao samba aliam-se a bossa nova e fusões de pop mais contemporâneas que criam o seu estilo característico e carnavalesco. Além da música, Martinho da Vila dedica-se também ao jornalismo, sendo ativista cultural e autor de 13 livros.
 Grande parte da sua pesquisa centra-se nas influências musicais Afro-Brasileiras, bem como na sua
 

Dia de Portugal História e histórias

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Estávamos no ano de 1967 e a comunidade Portuguesa era diminuta quando comparada com a segunda década do Século XXl, quando esta mesma Comunidade, está estimada em mais de meio milhão de portugueses apenas na área de Jurisdição do Consulado de Portugal em Londres. Timidamente, alguns (poucos) portugueses, reuniam-se para festejar a Pátria mas nunca de forma oficial e desses pequenos eventos, não existem registos. Apenas memórias de portugueses que vivem em Londres há cerca de 50 anos.

Algumas opiniões, defendem que só após o 25 de Abril de 1974, as comemorações do Dia de Portugal em Londres foram autorizadas, o que deixa a dúvida sobre a verdadeira data do
 

Portugueses em Lambeth cumprem sonho antigo

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Um grupo de voluntários, em coordenação com a Portuguese Outreach Officer dos Amigos da Biblioteca Tate South Lambeth, está a organizar o 1º Portuguese Street Market de Londres e do Reino Unido.

O evento decorre próximo dia 11 de Junho, e pretende associar-se às celebrações do Dia de Portugal.

Pela primeira vez em Little Portugal e desde que há memória da presença de Portugueses nesta zona - há mais de 30 anos. Será uma festa totalmente gratuita, feita por voluntários para a Comunidade.
 
O objectivo é que a realização mensal do Portuguese Street Market permita, num futuro próximo, tornar Little Portugal um local de referência em Londres, no local de encontro da nossa
 


Página 6 de 16

Page Peel Banner

Tradutor

Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária

JoomCategories for JoomGallery