Palop News, Noticias em Portugues no Reino Unido

  • Aumentar fonte
  • Tamanho normal
  • Diminuir fonte
Home Entrevistas Um fado que mora em Londres

Um fado que mora em Londres

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Claudia Aurora prepara o seu próximo show em Londres para março de 2014 onde irá apresentar o seu novo trabalho que se encontra a ser gravado em Londres onde a fadista reside. Ao mesmo tempo, prepara-se a agenda do próximo tour da portuguesa natural de Gaia que em 2003 deixou o Porto para vir viver para o Reino Unido.
Nas suas próprias palavras, Claudia Aurora tem como principais características pessoais o facto de gostar de "compor, explorar novos tipos de musica e influências para os seus temas mas que também gosta de cozinhar e comer bem" - revela ao Palop News.
No Porto (Portugal), a fadista já cantava bossa nova e fez parte de alguns projetos que entretanto ficaram pelo caminho. Quanto ao fado, "cantava em casa para os amigos. Não me sentia com maturidade para cantar fado em público" - afirma.
Um dia, por razões pessoais, veio para o Reino Unido e sentiu que tudo se alterou. "Em Portugal não tinha os apoios que precisava para fazer o que pretendia. Sabia o que queria fazer mas não sabia como o fazer e por isso, vim para o Reino Unido temporáriamente" - lembra.
Em Bristol, onde reside nos primeiros meses, sente o apoio da comunidade local e é incentivada a continuar. "Muitos ingleses lotavam os meus espectáculos e entretanto fui fazendo alianças com musicos com quem participei em diversos festivais" - diz a fadista que segue os passos da avó que nunca conheceu mas que teve sonho idêntico. " Estou a seguir o que ela queria e nunca conseguiu. Fazer uma carreira com o fado - diz a fadista que tem nesta avó uma das suas grandes referências.
No Reino Unido, começaram a surgir oportunidades que em Portugal nunca tinha acontecido e abriram-se portas que a levaram a atuar em diversos palcos internacinais.
"Fui ficando" pelo Reino Unido até que se muda para Londres para poder estar mais perto da sua carreira onde acaba por gravar o seu primeiro disco em estudio. Claudia Aurora, considera importante estar em Londres para melhor gerir a sua carreira musical. "Em Portugal não estava a conseguir o apoio que encontrei no Reino Unido" - revela a fadista que antes de vir para Inglaterra fez o curso de canto lírico e colocação de voz.
Apesar de ter encontrado as suas oportunidades, Claudia Aurora não desliga o botão que a une a Portugal e considera que "O rio Douro não separa as cidades de Gaia e do Porto penas porque é ele (rio) que as une.
Sobre uma sugestão gastronómica, Claudia Aurora não hesita em escolher Bacalhau à Zé do Pipo seguido de uma baba de camelo, tudo regado por um vinho tinto, alentejano que seja forte e suave.
No Reino Unido, une a sua cultura a outras culturas e da mistura, descobre as raízes do início da carreira. Sente que o público britânico a apoia em contraponto com o público português que é escasso nos espectáculos de fado. "Nos concertos tenho muito mais público estrangeiro que português" - revela explicando que "os portugueses que vieram para Inglaterra estão mais concentrados em ganhar dinheiro e na família e não têm tanto o hábito de sair de casa".
A exceção, é para Natália, a cozinheira portuguesa que em Bristol a incentivou a optar pelo fado.
Em 2013, foi a vez de Claudia Aurora cantar em Portugal na aldeia do Soajo. "Finalmente cantei para o público português. Eu estava nervosa mas correu muito bem. Senti o calor do público" afirma a fadista que refere o momento como tendo sido muito especial. "O espectáculo no Soajo foi mágico. Estava uma noite fantástica e o público foi muito caloroso. Nunca ninguém tinha ali cantado fado. As pedras, os espigueiros, o céu cheio de estrelas foi de facto uma grande produção" - recorda.
Claudia Aurora, fala do seu trabalho como um resultado de muitas influências que passam pelo jazz, pela bossa nova, pela musica de angola e de Cabo Verde. "Tenho absorvido muitas influências ao longo do tempo e depois de uma forma inconsciente expresso essas influências na minha música" - revela.
Claudia Aurora, entende a proximidade de vários tipos de musica que se identificam, tal como o fado, como um "lamento. Só a forma de o cantar difere já que a mensagem é muito parecida".
Longe do fado tradicional, a cantora procura um caminho singular onde possa afirmar o seu próprio estilo. "O meu caminho não é o fado tradicional" - adianta a fadista que reconhece que cantar fado, é hoje um novo nicho de moda.
Há muitas pesoas a cantar fado sem as condições ideais para o fazer mas também acontece aparecem artistas válidos que depois desaparecem. Não sei se por não terem vontade ou persistência suficiente para continuar. Em todo o caso, assiste-se a um movimento coletivo em que estamos a valorizar mais o que nos pertence".
Claudia Aurora, revelou ainda que ouve vários géneros musicais mas que tenta não ouvir ninguém em particular com demasiada frequência para não permitir que haja uma influência muito forte no seu estilo.
A trabalhar com o empresário Miguel Santos, Claudia Aurora prepara-se para um ano de 2014 "com surpresas e progressos" - diz a fadista que afirmar que ao 20 anos não pensava numa carreira a passar pelo fado.
Sobre Portugal, Claudia Aurora mantém a distância. "Foi no Reino Unido que encontrei o meu percurso profissional e não acompanho muito o que se passa em Portugal" - diz a fadista que prepara a sua agenda para a próxima temporada.
A fadista, encontra-se em período de ensaios para definir o seu próximo disco e a sua próxima tournê. "Preferimos concentrar as datas dos espactáculos do que trabalhar datas soltas. Facilita o nosso trabalho e a capacidade de concentração de toda a equipa" - diz ao Palop News.
A fadista que vive exclusivamente da produção musical, sente que neste seu novo trabalho se está a encontrar consigo mesma. "Estou a encontrar mais o meu estilo. As minhas canções estão a sair mais encontradas. Sinto maior facilidade na escrita e a minha voz está a ganhar mais confiança. Aprendi muito com a gravação em estudio. Quando canto ao vivo, o ambiente é diferente e eu quero reunir todas as lições do primeiro disco para o segundo. Estou com muita fé no disco - remata a fadista que já cantou dois dos novos temas na Croácia, na Polónia e em Portugal e que foram muito aplaudidos.
Em março de 2014, é o extraordinário palco do South Bank de Londres que prevê receber o novo disco de Claudia Aurora que chamada a escolher outros portugueses de outras áreas destaca os seguintes nomes:
- Musico português - Jorge Palma
- Desportista - Luis Figo
- Escritor - Fernando Pessoa
- Político - Estou fora. Não escolho nenhum. Vejo muitos jovens com muito boas ideias mas não os conheço. Voto em branco.
- Fadista - Um contemporâneo de quem gosto muito é o António Zambujo.
- Fotógrafo - André Sepêda

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar


Page Peel Banner

Tradutor

Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária

JoomCategories for JoomGallery