Palop News, Noticias em Portugues no Reino Unido

  • Aumentar fonte
  • Tamanho normal
  • Diminuir fonte
Home Cronistas Marta Pires Psicóloga Clínica Terapia Assistida por Animais

Terapia Assistida por Animais

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Já reparou que quando uma criança ou bebé olha para um cão, a primeira reacção é sorrir? 
A Terapia Assistida por Animais (TAA) é uma abordagem terapeutica direcionada, individualizada e com critérios específicos em que o animal é parte integrante do processo de tratamento. Esta terapia deve ser aplicada e supervisionada por profissionais da área da saúde, e tem o objectivo de promover o bem-estar físico, social, emocional e cognitivo dos pacientes.
Historicamente a TAA surgiu de forma intuitiva em 1792 em Inglaterra para o tratamento de doentes mentais num asilo psiquiátrico em Londres. Nos anos 60, o psiquiatra Boris Levinson desenvolveu a TAA, utilizada no tratamento de crianças com problemas comportamentais, de comunicação e défice de atenção.
Inúmeras pesquisas nos últimos anos descobriram os benefícios da relação dos animais com o ser humano. Por exemplo o cão promove um resultado positivo no tratamento de pacientes hospitalizados, idosos e crianças. 
Alguns dos benefícios encontrados da TAA 
Impacto positivo em tratamentos com pessoas com problemas de fala (chamar um animal pelo nome e promove a dicção);
Fisioterapêuticos - acariciar, jogar a à bola, brincar e pentear um cão, são acções que ajudam a coordenação motora e reduzem os riscos de problemas cardíacos, pois a pressão arterial tende a normalizar com a reducao do nivel de stress;
Psicológicos - actividades com animais diminuem a ansiedade e a dor. Desta forma, até mesmo o uso de medicamentos diminui. Alem disso há casos comprovados de diminuição de sinais da depressão, pois o contacto com animais aumenta os níveis de endorfinas;
Respiratórios - o contacto com animais estimula a defesa das células, o sistema imunitário, diminuindo os casos de alergias e diversos problemas respiratórios.
Os animais podem ser incluídos num conjunto de programas que promovem a melhoria do estados físico e psíquico em diferentes áreas: emocional, social, cognitiva, comportamental e psicomotricidade.
Especificamente na área da psicologia, nas últimas décadas, a TAA tem sido aplicada em diferentes programas que auxiliam a recuperação da saúde mental, obtendo melhoria na comunicação, na capacidade de regular as emoções, na auto-estima e capacidade para assumir responsabilidades e nas interacções sociais. 
Este tipo de terapia é cada vez mais usada na Europa e nos Estados Unidos por técnicos de saúde, psicólogos e psicoterapeutas em consultório.
No meu consultório introduzi a TAA, há 5 anos, quando comecei a trabalhar com a Belle, uma cadela Yorkishere Terrier, agora com 11anos. Desde então trabalhamos em equipa, a Belle é uma co-terapeuta indispensável em todas as sessões. 
A Belle não só desenvolve uma relação única com cada paciente em terapia como é muito sensível aos seus estados emocionais. O seu comportamento e interacção com a pessoa, por vezes, dá indicações de como avançar terapeuticamente e outras vezes valida uma interacção. Outro ponto interessante é que os pacientes não só se sentem apoiados como também sentem as suas experiencias e vivencias internas validadas, com as reacções da Belle, que em momentos cruciais com o seu comportamento confirma os sentimentos da pessoa.
A Belle é uma fonte de amor incondicional e contacto físico no espaço terapêutico que complementa a minha relação como psicóloga. 
A Belle também promove a minha saúde emocional, ela não só é uma excelente companhia como promove a minha interacção social ao motivar-me sair com ela nos seus vários passeios diários. 
Por: Marta Pires Psicóloga Clínica
 

Page Peel Banner

Tradutor

Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária
Faixa publicitária

JoomCategories for JoomGallery