Palop News, Noticias em Portugues no Reino Unido

  • Aumentar fonte
  • Tamanho normal
  • Diminuir fonte
Home Cronistas António Justo A Concorrência dos Advogados + Digitalização das Empresas

A Concorrência dos Advogados + Digitalização das Empresas

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
O computador tornar-se-á no advogado de defesa do cliente e no impulsionador de empresas

Na revista Cícero, li uma notícia sobre a empresa Leverton. Esta desenvolveu programas de sofware, para empresas bilionárias, que podem ler e avaliar contratos e outros documentos de caracter jurídico.

Já há tais programas em 20 línguas, o que tornará tudo mais rápido, mais barato e de maior confiança que advogados.

A revista alemã Cícero (03,2016) refere que o software se baseia na tecnologia Deep Learnings. A tecnologia que se tornará o grande concorrente dos advogados.

O que hoje é feito para grandes empresas endinheiradas, reverterá, com o tempo, em benefício dos mais fracos, através da sua disponibilização para as massas.
A nova tecnologia ajudará advogados mas constituirá um grande desafio até para os juristas da área do direito da concorrência.

Esta inovação será a maior afronta também para a concorrência com escritórios internacionais de advogados.
As companhias de seguros estarão muito interessadas no desenvolvimento da nova tecnologia.

Pelos vistos, cada usuário de internet, com o tempo, terá no seu computador um advogado de defesa.

A DIGITALIZAÇÃO DAS EMPRESAS TORNOU-SE NUM FACTOR IMPRESCINDÍVEL PARA O SEU LUCRO

No futuro toda a empresa, grande, média ou pequena, terá de se digitalizar. A digitalização será um factor imprescindível de crescimento económico, como prevêem analistas dos mercados. Digitalização é a ordem do momento especialmente para médias e grandes empresas que queiram acompanhar o futuro.

Encontramo-nos num mundo em mudança total. A digitalização será o pressuposto necessário para receber contratos, orçamentos, corrigir erros, guia de remessa, propaganda, instruções de trabalho, cooperação com empregados e clientes, poupar tempo e deslocações, etc.

Pelos vistos, o futuro não dorme! Quem não se antecipa ao presente não terá sucesso e produz os habituais queixosos do presente.

António da Cunha Duarte Justo
Teólogo e pedagogo
 

Page Peel Banner

Tradutor

Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária

JoomCategories for JoomGallery