Palop News, Noticias em Portugues no Reino Unido

  • Aumentar fonte
  • Tamanho normal
  • Diminuir fonte
Home Comunidade Portugal Eleitos para fazer a diferença na vida das pessoas

Eleitos para fazer a diferença na vida das pessoas

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Maria Marques e Guilherme Rosa, levaram a efeito um encontro no Lambeth Council subordinado ao tema "Como ser um vereador" que reuniu cerca de 50 portugueses e contou com a presença de Lib Peck, Presidente do Município a Sul de Londres.
Trata-se de um evento "sem carácter político" começou por dizer Maria Marques que moderou o debate.
Nathalie de Oliveira, vereadora em Metz (França), filha do "salto" (descrição dos portugueses que imigraram para França no tempo do Estado Novo), referiu a entrega à "causa pública" como uma forma de integração dos portugueses em França onde vive a maior comunidade portuguesa na Europa (fora de Portugal).
"Temos cerca de um milhar de associações portuguesas em França mas este movimento está em transformação. Apenas uma centena funciona devidamente" - referiu Nathalie Oliveira.
Guilherme Rosa, assuniu a sua impotência para sózinho fazer face a todas as necessidades da Comunidade Portuguesa em Lambeth, razão pela qual desafiou mais pessoas a assumirem a sua candidatura a este Município como forma de pressão. "A Morrinson House tem 70 funcionários e nenhum português" - revelou no seu discurso para acrescentar - "Posso apontar dentro deste município muitas causas mas acabam por ficar na gaveta quando estou a competir com outras minorias étnicas que têm vários vereadores" - afirmou o vereador Guilherme Rosa.
Para José Bamonde, vereador num município do condado de East Anglia, diria mesmo que "os portugueses vivem a «leste» do que se passa na política britânica e isso resulta num prejuízo dessa mesma comunidade" - disse.
Já o candidato a deputado no Reino Unido Eduardo Gonçalves de Rugby, afirmou que a Comunidade Portuguesa "tem necessidade de se organizar melhor. Temos que ser mais solidários e organizados" - afirmou.
Os imigrantes, representam apenas 2.5% do orçamento destinado aos apoios sociais "pelo que temos que deixar de lado essa imagem de que os migrantes são a causa da falência da segurança Social Britânica" - referiu José Bamonde.
Para os convidados, ficou evidente a necessidade da construção de um lobbie português como forma de pressão para assegurar uma melhor integração da Comunidade Portuguesa no Reino Unido e ao mesmo tempo para uma melhor qualidade de vida para todos os residentes em terras de Sua Majestade.
Guilherme Rosa, afirmou que os portugueses estendidos até à lusofonia no Reino Unido, podem "desenvolver muitos projectos em benefício da Comunidade mas que para isso terão que ser mais interventivos na vida civil no Reino Unido".
PN
 

Comentar


Código de segurança
Actualizar


Page Peel Banner

Tradutor

Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária
Faixa publicitária

JoomCategories for JoomGallery